• gabrielapmatte

O que realmente significa Cloud Native?

Updated: May 23

Para organizações que desejam se beneficiar de forma completa por sua abordagem à nuvem, a computação cloud native pode fornecer a resposta. Infelizmente, embora os benefícios da abordagem nativa da nuvem sejam amplamente reconhecidos, há muita confusão sobre o que é computação nativa da nuvem.



Então, o que é nativo da nuvem? Como o nativo da nuvem se compara à computação baseada na nuvem? E, talvez o mais importante, que tipos de vantagens a computação nativa em nuvem traz?


A computação baseada em nuvem é uma abordagem relativamente nova para gerenciar dados e executar aplicativos. É semelhante à computação tradicional, exceto que, ao invés de implantar aplicativos em hardware físico interno ou local, todos os softwares, servidores e redes são hospedados na nuvem.


A computação em nuvem usa um modelo de computador sob demanda, em que os recursos de TI são acessíveis por meio de conexões de Internet de acordo com a necessidade.


Um exemplo típico de computação em nuvem é o e-mail - provedores de Software como Serviço (SaaS), como Gmail ou Microsoft Outlook, permitem que os usuários armazenem dados de e-mail em servidores externos, que podem ser acessados ​​por meio de qualquer navegador comum.


A computação nativa da nuvem se enquadra nos critérios acima, pois é baseada na nuvem. Dito isso, o termo nativo da nuvem se refere mais especificamente à infraestrutura geral da computação em nuvem. Simplificando, é sobre como os aplicativos são organizados ao invés de onde são implantados.


Na computação nativa da nuvem, todos os componentes relevantes são montados para otimização total do ambiente de nuvem. Desta forma, o nativo da nuvem é tanto uma maneira de pensar quanto uma arquitetura de computação.


Na construção de sistemas de negócio críticos, as organizações que adotam uma abordagem nativa da nuvem precisam estar muito mais envolvidas no design, implementação e operação dos aplicativos, utilizando totalmente os recursos dos provedores de serviços em nuvem.


Existem certos fatores a serem considerados ao adotar uma abordagem nativa da nuvem. Isso ocorre porque o cloud native exige mais do que simplesmente pegar os aplicativos locais existentes e movê-los para a nuvem.


A computação nativa em nuvem requer que os aplicativos sejam explicitamente projetados para eficácia ideal em um ambiente de nuvem, com uma arquitetura que suporte esse ideal. Os serviços de nuvem modernos estão tornando isso possível.


No entanto, há certas considerações que as organizações e departamentos de TI devem ter em mente ao criar aplicativos nativos da nuvem:


  • Os aplicativos nativos da nuvem devem ser orientados a microsserviços para facilitar a manutenção e a agilidade;

  • Eles devem ser armazenados em contêineres para que possam funcionar da melhor forma em qualquer ambiente;

  • Os aplicativos nativos da nuvem devem ser orquestrados dinamicamente, para que contêineres individuais possam operar juntos de forma eficaz para formar uma aplicação completa, permitindo maior eficiência e escalabilidade.

  • Eles devem ser construídos usando as estruturas e linguagens mais adequadas para tarefas específicas, em vez de adotar uma única estrutura ou linguagem para toda a arquitetura.

  • Os aplicativos nativos da nuvem devem ser gerenciados usando processos DevOps ágeis.

  • Eles devem ser desenvolvidos primeiro para dispositivos móveis, implementando um design centrado no usuário.

  • Por fim, os aplicativos nativos da nuvem podem ser vulneráveis ​​a ameaças de segurança específicas da nuvem e podem exigir ferramentas ou plataformas de segurança especializadas.



Benefícios da computação nativa em nuvem


A arquitetura nativa da nuvem oferece certos benefícios e vantagens em relação às soluções de computação tradicionais:


  1. Os aplicativos nativos da nuvem são serviços independentes postos juntos como contêineres. Isso significa que eles têm o potencial de escalar - aumentar ou diminuir - muito rápido.

  2. Por causa da conteinerização nativa da nuvem, serviços específicos podem ser adicionados ou removidos sem afetar os outros aspectos da aplicação.

  3. Os aplicativos nativos da nuvem podem ser enviados de forma excepcionalmente rápida e atualizados de forma quase constante. Isso resulta não apenas em um tempo de entrada no mercado mais rápido, mas também em uma melhor experiência do cliente.

  4. Os aplicativos nativos da nuvem são mais fáceis de gerenciar.

  5. E, para finalizar, graças à conteinerização, às ferramentas de suporte e padrões de nuvem, o custo de operação de uma infraestrutura cloud native é geralmente menor do que o custo de transição dos aplicativos não-cloud pré-existentes para um ambiente de nuvem.


Traduzido e adaptado de IT Brief. Disponível em: <https://itbrief.com.au/story/what-cloud-native-actually-means>. Acesso em: 15 de Fev. 2021.


53 views0 comments